Cinco benefícios às empresas ao adotarem o backup em nuvem

No mundo atual onde é cada vez mais comum as empresas terem presença e gestão online, é fundamental implementar ferramentas que protejam toda a informação digitalizada. Agora que os ataques cibernéticos fazem parte do dia a dia das empresas, é fundamental instalar todas as medidas de segurança possíveis. De fato, de acordo com o Relatório de Segurança 2022, elaborado pela Check Point Software, os ciberataques globais em redes corporativas aumentaram 50% em 2021 em comparação com o ano de 2020.

No Dia Mundial do Backup, em 31 de março, e em um momento como o atual, é relevante destacar as diferentes formas como as empresas podem salvar seus dados, pois agora a questão não é mais se uma organização será ou não vítima de um ataque, mas, sim, quando isso acontecerá.

A nuvem faz parte da maioria das empresas e, por isso, há uma preocupação crescente com sua proteção e de todos os dados corporativos que ela armazena. Esta plataforma está se tornando um dos formatos mais convenientes para backups devido às suas inúmeras vantagens. A Check Point Software aponta os principais benefícios para uma empresa realizar os backups via nuvem:

Maior ganho em escalabilidade: em um local físico, o número de backups que podem ser armazenados sempre terá um limite devido à capacidade do disco rígido. Na rede isso não acontece, pois os provedores de nuvem têm uma ampla gama de flexibilidade de armazenamento para que possam ampliar a capacidade à medida que ela for necessária. Dessa forma, dependendo da expansão ou redução do volume de negócios de uma empresa, as necessidades de backup de dados podem ser ajustadas.

Mais autonomia: quando uma empresa possui um provedor de serviços de backup remoto, não precisa ter conhecimento de como realizar os backups, nem treinamento extra para executar os processos. Esses serão realizados automaticamente com a frequência definida anteriormente.

De qualquer local: a forma tradicional de fazer backups era caracterizada por cópias de segurança em dispositivos físicos (disquetes, discos rígidos, CDs etc.). Esses locais podem ser danificados, corrompidos, perdidos ou roubados. Além disso, esses dispositivos geralmente ficam armazenados no próprio escritório, portanto, se ocorrer um incidente, as informações serão perdidas. A implementação do formato de backup remoto tem a vantagem de estar em um local diferente.

Dados criptografados e protegidos: é evidente que os dispositivos de armazenamento físico podem ser danificados por uso indevido ou falha do sistema. Nesse caso, os dados podem ser perdidos, algo que não acontece na nuvem. As informações são armazenadas em servidores privados que evitam qualquer tipo de falha graças à sua tecnologia. Da mesma forma, todos os seus sistemas estão equipados com protocolos de criptografia avançados e de segurança.

Simplicidade e facilidade de compartilhamento de arquivos: as ferramentas disponíveis na nuvem costumam incluir programas HTML5 que rodam diretamente no navegador. Isso significa que seus usuários não precisam de nenhum software específico para acessá-los e editá-los. Além disso, permitem edição múltipla e simultânea, em tempo real. Esta oportunidade de trabalhar online em grupo facilitou as tarefas corporativas e possibilitou evitar o desperdício de tempo em determinadas reuniões. Ao simplesmente compartilhar um link, todos podem abrir o documento e editá-lo, se necessário. Isso facilita o trabalho remoto e a comodidade dos trabalhadores, que é um dos principais objetivos da tecnologia em nuvem.

O progresso tecnológico tem levado cada vez mais empresas a utilizarem as novas tecnologias para aumentar a sua produtividade ou para facilitar as suas tarefas diárias. Sua adoção levou à coleta massiva de dados, surgindo a necessidade de haver um local para armazená-los com segurança. Com o backup em nuvem, os dados e aplicativos da empresa são protegidos por um servidor em um local remoto. Deste modo, as organizações podem ter a capacidade de salvar e preservar, ao mesmo tempo, os dados de sua própria corporação e de seus clientes de qualquer lugar, evitando a perda desses dados em caso de falha tecnológica ou ataque cibernético.

Fernando de Falchi, gerente de Engenharia de Segurança da Check Point Software Brasil.